Pular para conteúdo
4.7.12

Uma breve citação não aleatória...

Há aqueles que criticam o aparente excesso de significado das grandes religiões. Creem que os homens criaram a deuses e céus e infernos, e até mesmo a ideias de carma, simplesmente por não terem coragem de encarar o aleatório.

Eu já não sei... Voltaire um dia disse a uma senhora aflita: "Minha senhora, acredito em uma providência geral, mas não numa providência particular que salvou o seu pássaro que estava machucado"... Isso já é fugir do aleatório?

Na verdade, para fugir do aleatório primeiramente deveríamos descobrir onde há exatamente aleatoriedade na Natureza que não, quem sabe, num jogo de dados. De fato o elétron na física quântica tem a probabilidade de estar aqui ou acolá, passando por esta ou aquela fenda, mas não há um espectro de aleatoriedade infinita aqui: apenas possibilidades dentro de um mesmo "campo".

Talvez o mais aflito seja o gato de Schrödinger, que não sabe nem se está vivo ou morto... Na verdade, as vezes o medo do inferno pode ser pior do que o medo do "sonho sem sonhos", muito embora tenhamos tido inúmeros deles durante várias noites desta vida.

Não sei mais quem eu era há 15 anos atrás. Será que aquele quem eu era morreu? Será que devo estar enlutado por isso? Será que a ideia da reencarnação me conforta?

Tudo passa, tudo flui, tudo muda, e nada se perde. Nunca vi, em toda a minha vida, uma única pedra chutada que tenha chutado a si própria. Há por aí, sem dúvida, algum deus brincalhão chutando pedras... Mas não aleatoriamente... Esta é a sua brincadeira, quem mais tem vontade para brincar assim?

raph'12

***

Crédito da imagem: Don Johnston/All Canada Photos/Corbis

Marcadores: , , , , ,

2 comentários:

Blogger Natalia B. disse...

Eu nunca acreditei em acaso, coincidências, sorte...

Não acho que a ideia da reencarnação seja um conforto. É quando pensamos que teremos outras chances para melhorar, evoluir, seguir a jornada rumo ao autoconhecimento. Mas ao mesmo tempo, traz uma noção de responsabilidade. Toda ação provocará uma reação. Para aquele que encara a vida como uma única experiência encarnado, e não está muito satisfeito com a sua vida, morrer seria a solução, o fim de todos os problemas. E para nós que cremos no retorno? Se não batalharmos pela reforma íntima vamos ficar muito mais tempo "na luta".

Como sempre um texto lúcido, sensato e filosófico. Que bom ler seus textos. Com tantos "donos da verdade" pipocando por aí, reflexão e equilíbrio sempre caem bem.

6/7/12 20:11  
Blogger raph disse...

Valeu Nath... Pois é, embora na maior parte dos casos não saibamos identificar ou compreender a causa, não significa que ela tenha sido aleatória :)

Bjs
raph

8/7/12 22:12  

Postar um comentário

Toda reflexão é bem-vinda:

‹ Voltar a Home

Related Posts with Thumbnails