Pular para conteúdo
21.8.07

A trupe dos fantasmas dramáticos

Além da vida, só há estagnação, o nada. Morte não existe, a sua volta sempre foi tudo assim, uma sinfonia eterna de vida abundante. A vida não se controla, não se manipula... Muitos foram os que tentaram governar as vidas dos outros, mas esses foram tão pequenos e ignorantes que sequer olharam para si mesmos; Ou teriam percebido que ninguém governa, ou pensa, por ninguém. E são muito poucos os que o conseguem fazer por si mesmos... Melhor se aquietar e tentar compreender a própria vida, que já há de se fazer muito para desvendar e, quem sabe um dia, governar a nós mesmos.

Não há que se ter medo da vida, há apenas de se agir com o tempo que nos é dado, escolher com o discernimento que podemos alcançar até aqui; E amar o resultado, sempre tão imprevisível, deliciosamente desconhecido, mas que há incontáveis eras tem só nos feito evoluir. Progredir sempre, tal é a lei.

Não há que se ter dó, nem pena, nem tristeza, por tudo o que ocorre aos que estão a nossa volta. Pois que se, desde o início, tudo não houvesse propósito, tudo não fosse cuidadosamente organizado, nada haveria de ter progredido, e o futuro seria sempre mais caótico e tenebroso que o passado... Mas não, não foi assim, não é assim, então porque imaginamos que todo o infortúnio é uma tragédia? Algo para motivo de pena?

A tragédia do ser, e do mundo, é a estagnação... É o pensamento contido pelo dogma, a desistência de se querer ir mais além, além da estrela mais distante, além do campo quântico mais incompreensível. Mas na vida tudo é mudança, tudo é dinâmico, sem que nada se perca realmente. Tudo se transforma, principalmente a dor!

Não há que se dramatizar a existência, como se fossemos os personagens principais de uma história escrita apenas para nós, e onde ninguém mais pudesse demonstrar pesar e sofrimento, apenas os astros principais. Reconheça que você não é nem nunca foi o roteirista de sua própria saga... Deixe o drama para o teatro e as demais artes, pois que ali ele serve para destacar algo de belo, seja na luz ou na escuridão. Em nossas vidas, o drama de nada serve, a não ser para retardar o progresso que deveria estar ocorrendo nesse exato instante, mas que dá lugar a uma trupe de fantasmas dramáticos, cuidadosamente ensaiados para nos manter presos ao próprio umbigo.

Sigamos a frente. Sem medo, sem dó, sem drama. Com a face plena, fitando o caminho à seguir, e com a alma transbordando de entusiasmo por tudo aquilo que nos falta aprender...

Marcadores: , ,

3 comentários:

Blogger raph disse...

Texto associado ao assunto, de autoria de meu amigo Marcelo Ferrari:

Leite Derramado
http://xixicomtinta.blogspot.com
.
(da série ::: diálogos extraterretres)
.
— O que aquele terráqueo está fazendo?
— Ele está sofrendo?
— Por que?
— Porque não aceita o que a vida faz.
— E o que a vida faz?
— A vida derruba o copo de leite no chão.
— E adianta chorar o leite derramado?
— Não, não adianta!
— Então, por que continua sofrendo?
— Porque se aceita, a vida ganha.
— Sim, e dai ele vive em paz com a vida!
— Mas os terráqueos não querem viver em paz com a vida.
— Nãããão! O que eles querem, então?
— Querem que a vida viva em paz com eles.
— Impossível! A vida não está sob o controle deles!
— Eu sei! Você sabe! Mas os terráqueos...
— Alguém precisa avisá-los!!!
— É justamente isto que o sofrimento está fazendo.

16/4/09 14:27  
Anonymous Rafael disse...

Perfeito. É como aquela música classica do Bob Dylan, The Times they are a changin', que diz ''Then you better start swimmin' Or you'll sink like a stone''.
Tudo muda, tudo passa, esse é o tempo, implacável, destruidor como Shiva, mas também renovador. Estagnação é anti-natural. A natureza flui, as coisas, sejam ruins ou boas, nascem, morrem, começam e acabam, e é assim que tem que ser.
Mas há pessoas que não aceitam a ideia de mudança. Eles tem medo. Essas pessoas ficam estagnadas,presas em sua própria melancolia, em seu medo. Enquanto os outros avançam, mudam, se renovam, elas ficam paradas, vivendo o passado glorioso que não volta, temendo o futuro incerto. Eu sei disso pois estou vivendo na pele.

11/9/14 22:15  
Blogger raph disse...

Lembre-se: cada pensamento conta.

Não aceite um pensamento que "chega sem bater a porta". Aprenda a compreender de onde eles vêm!

Namastê
raph

12/9/14 11:59  

Postar um comentário

Toda reflexão é bem-vinda:

‹ Voltar a Home

Related Posts with Thumbnails