Pular para conteúdo
22.4.14

Chesed shebe Geburah

Neste momento
há um ladrão de sonhos
sendo adorado
por uma legião de temerosos.

Neste momento
há um grande amante
sendo acusado de inúmeros adultérios
ao largo das igrejas.

Neste momento
há um porta-voz do apocalipse
ofertando terrenos no Paraíso,
em troca da esperança
de que este mundo
tome rumo...


Nós temos visto
inúmeros templos serem construídos
em meio aos desertos.
Por que não no sopé dos montes?
Ou nos oásis
e litorais ensolarados?

Pois é no deserto que há sofrimento,
dor, injúria e desejo desenfreado;
e é neste batismo seco
que todos os julgamentos são realizados...


Há grandes teólogos,
mestres, e outros homens santos
debatendo noite e dia
sobre o livre-arbítrio,
a pureza da alma
e o “grandioso caminho moral”.

Mas enquanto isso,
pulando pelos montes,
dançando nos oásis
e brincando na praia dos mundos,
os amantes não julgam
e nem são julgados.

No amor
eles se deleitam.
No amor
eles são como um,
e todas as leis do mundo dos homens
se tornam tão importantes
e imprescindíveis
quanto a construção e a destruição
de esplendorosos castelos de areia...


raph’22.04.14

***

Crédito da foto: Bill Hammer

Marcadores: , ,

0 comentários:

Postar um comentário

Toda reflexão é bem-vinda:

‹ Voltar a Home

Related Posts with Thumbnails