Pular para conteúdo
16.1.10

Haiti: onde há vida, há esperança

Sei que há muitos pessimistas em relação ao futuro da humanidade, mas para esses vale ressaltar que os otimistas não retiram seu otimismo "do nada", mas de eventos reais. Essa enfermeira que ficou quase 3 dias sob os destroços do pequeno hospital onde atendia, está grávida de 1 mês e diz ter mantido a esperança através de sua fé, nas noites em que passou sozinha e sem comida, água, ou luz. Sim, está grávida, e não "estava", pois foi resgatada com vida, sem ter a gestação afetada, nem ferimentos graves. Mais uma que poderá em breve voltar a atender, e ajudar na reconstrução de seu país.

Talvez, ante a manumental contagem de mortos, eventos como esse pareçam sem importância. Mas os estóicos diziam que devemos nos preocupar apenas com o que é possível mudar. Nesse caso, a tregédia não volta atrás, mas é possível recomeçar, sempre é. Pelo menos para os que ainda acreditam no amanhã, e na força de sua própria vontade.

Marcadores: , , , ,

0 comentários:

Postar um comentário

Toda reflexão é bem-vinda:

‹ Voltar a Home

Related Posts with Thumbnails