Pular para conteúdo
23.12.10

Passagem

Este poema em homenagem ao passar dos anos e dos dias e dos momentos desapercebidos...

I.

Hoje estar melhor do que ontem
Que dias vem e dias vão
Iguais jamais serão
E a força que a tudo mantém
Nesse tempo a passar em vai e vem
Desponta no horizonte dessa imensidão

Já o futuro é brisa que não soprou
Eu posso esperar o amanhã chegar
Como quem caminha dentre flores
Saboreando a fragrância de seus amores
Percebendo a eternidade passar
Sem se importar com o que não chegou

Aqui há tanto para conhecer
Do que há dentro de mim
Do que há lá fora na varanda:
O sol que nasce para o ser
E no ocaso do entardecer
Rega com luz nosso jardim

E se acaso alguém lhe disser
Para apertar a caminhada
Para chegar ao céu mais cedo
Responda que seus passos são curtos
Que ainda há muito pelo que passar
Nessa viagem eterna de seres e luz
De gente a aprender a amar
Não há do que se ter medo
Não há lugar a se guardar

II.

Nada há
Que não a harmonia da passagem...

III.

À noite a lua nos conduz
Por tais campos elísios
Na ante-sala do infinito
Nosso anfitrião em silêncio
Nos diz o que devia ser dito
E então percebemos em paz
Que só nos resta aguardar
Pois que em sua casa
Há só este modo de entrar:

As mãos dadas
Os corações entrelaçados
As almas irmanadas
As ilusões em desencanto
As mentes a recordar
Da época em que nos encontramos
Sim! Sim meus irmãos
Nós mal começamos...

raph'10

***

Crédito da foto: Alfredo Mascarenhas

Marcadores: , , ,

2 comentários:

Blogger Patrícia Melo disse...

Feliz Natal, muita luz!

Namaste!

23/12/10 17:52  
Blogger raph disse...

Feliz Natal!

24/12/10 03:10  

Postar um comentário

Toda reflexão é bem-vinda:

‹ Voltar a Home

Related Posts with Thumbnails