Pular para conteúdo
30.3.15

A Nova Acrópole

Se este blog acaso também fosse uma instituição de ensino, ele seria algo muito parecido com a Nova Acrópole...

Nascida em 1957, pelas mãos de Jorge Angel Livraga Rizzi, um jovem filósofo de ascendência italiana, em Buenos Aires, Argentina, e hoje presente em mais de 50 países nos 5 continentes, Nova Acrópole é a manifestação renovada de um antigo sonho humano: “Desvendar os mistérios do homem e do universo”.

Esses são os 3 princípios fundamentais que norteiam o trabalho da Nova Acrópole:

1. Promover um ideal de fraternidade internacional, baseado no respeito à dignidade humana, além das diferenças raciais, de sexo, culturais, religiosas, sociais etc.

2. Fomentar o amor à sabedoria através do estudo comparado de filosofias, religiões, ciências e artes, para promover o conhecimento do ser humano, das leis da Natureza e do Universo.

3. Desenvolver o melhor do potencial humano, promovendo a realização do ser humano como indivíduo e sua integração à sociedade e à natureza, como elemento ativo e consciente para melhorar o mundo.

Estes princípios, apesar da atualização de sua grafia, são em essência os mesmos que orientaram muitas escolas filosóficas do passado, como a Academia de Platão, na antiga Grécia, a Escola Eclética de Alexandria, no Egito, ou outras, ainda mais antigas ou recentes, na velha Índia, na China e em diversas partes do globo.

Hoje, em um mundo em crise, marcado por disputas e enfrentamentos, em grande medida frutos de nossa educação, voltada mais para a competição e a conquista de conforto pessoal do que, antes, para o humanismo e a solidariedade, um trabalho como o que realiza a Nova Acrópole se mostra mais necessário do que nunca.

A filosofia, como ensinada pelos grandes mestres de todos os tempos, foi, e ainda é, um caminho, através do qual podemos alcançar a união entre todos os povos. E isso é possível quando, por meio do conhecimento de nós mesmos, podemos desenvolver nossas potencialidades, compreendendo a finalidade da vida e aprendendo a conhecer e respeitar a todos, apesar da diversidade cultural e de opiniões que caracterizam a humanidade.

Por meio da filosofia, aprendemos que antigas ideias como amor, respeito, fraternidade, união e felicidade são muito mais do que palavras bonitas para ocasiões especiais. Elas estão na essência da busca humana. Elas constituem, em grande medida, a própria razão de sermos humanos. E formam, assim, parte do grande mistério da vida.

***

O texto acima, retirado da revista especial que celebrava os 30 anos da chegada da Nova Acrópole no Brasil, em 2014, parece assustadoramente próximo a tudo o que tenho tentado transmitir neste blog desde 2006.

Mesmo tendo descoberto a Nova Acrópole somente poucas semanas atrás, já fiquei muito impressionado com a qualidade de suas palestras gratuitas [1], tanto as que constam no YouTube quanto a que fui ver, pessoalmente, aqui onde moro, em Campo Grande/MS.

Recomendo enormemente que busquem por uma sede da Nova Acrópole em suas cidades, caso exista [2], e procurem assistir as palestras gratuitas para, eventualmente, se inscreverem nos diversos cursos disponíveis, usualmente dentro da filosofia, mas com referências a inúmeros assuntos espiritualistas que vocês têm visto neste blog ao longo dos anos [3]...

Os cursos não são gratuitos, mas a Nova Acrópole é uma instituição sem fins lucrativos, de modo que eles provavelmente irão custar menos de 15 reais a hora de aula. Em todo caso, muitas sedes costumam oferecer ao menos uma palestra gratuita por mês.

Abaixo, ainda segue um vídeo institucional produzido pela sede de Brasília (provavelmente a mais atuante no país). Boas aulas!

***

[1] Ver, por exemplo, O Amor segundo Gibran, com a palestrante Lucia Helena Galvão.

[2] Me explicaram que, devido as dimensões do Brasil, a Nova Acrópole “se dividiu em duas regiões” por aqui. Dessa forma existem dois sites onde podem buscar pelos endereços das sedes: www.acropole.org.br (Centro-Oeste, Norte e Nordeste) e www.nova-acropole.org.br (Bahia, Sul e Sudeste).

[3] Basta conferirem, por exemplo, os livros que se encontram à venda na Livraria Giordano Bruno (administrada por eles).

Crédito da imagem: Nova Acrópole/Divulgação

Marcadores: , , , ,

0 comentários:

Postar um comentário

Toda reflexão é bem-vinda:

‹ Voltar a Home

Related Posts with Thumbnails