Pular para conteúdo
23.5.16

Poeira de estrelas

Apresentado em Agosto de 2015 — porém, com pouca divulgação —, o curta-metragem Star Stuff (Poeira de estrelas), dirigido por Ratimir Rakuljic, retrata em filme o que Carl Sagan relatou em seus livros: o início de sua admirável paixão pela ciência, quando descobriu que os pontos que via no céu à noite eram sóis como o nosso — só que muito mais distantes —, e que esses sóis distantes poderiam conter centenas de milhares de mundos como o nosso, com vida se perguntando acerca do que seriam as estrelas, assim como nós.

Apesar de simples, o curta acerta ao retratar um Sagan jovem e imensamente curioso. Aliás, a curiosidade talvez tenha sido a sua principal qualidade: curiosidade não somente acerca do que ele mesmo veio a considerar e acreditar, mas também sobre o que os demais seres humanos acreditavam (ainda que ele mesmo não compartilhasse da crença).

Já falamos muito de Sagan aqui no blog, e alguns devem saber que ele é o nosso "cientista padroeiro"... Pois Sagan falava de ciência e filosofia e espiritualidade com a mesma desenvoltura, e embora fosse obviamente um entusiasta da racionalidade e do ceticismo, fato é que também soube preencher os seus livros, documentários e filmes com a paixão própria de quem não tem medo do que é "espiritual":

“Espírito” vem da palavra latina que significa “respirar”. O que respiramos é o ar, que é certamente matéria, por mais fina que seja. Apesar do uso em contrário, não há na palavra “espiritual” nenhuma inferência necessária de que estamos falando de algo que não seja matéria (inclusive aquela de que é feito o cérebro), ou de algo que esteja fora do domínio da ciência. De vez em quando, sinto-me livre para empregar a palavra. A ciência não é só compatível com a espiritualidade; é uma profunda fonte de espiritualidade. Quando reconhecemos nosso lugar na imensidão de anos-luz e no transcorrer das eras, quando compreendemos a complexidade, a beleza e a sutileza da vida, então o sentimento sublime, misto de júbilo e humildade, é certamente espiritual. Como também são espirituais as nossas emoções diante da grande arte, música ou literatura, ou de atos de coragem altruísta exemplar como os de Mahatma Gandhi ou Martin Luther King. A noção de que a ciência e a espiritualidade são de alguma maneira mutuamente exclusivas presta um desserviço a ambas. (trecho de O mundo assombrado pelos demônios)

***

Crédito da imagem: Star Stuff/Divulgação

Marcadores: , , ,

0 comentários:

Postar um comentário

Toda reflexão é bem-vinda:

‹ Voltar a Home

Related Posts with Thumbnails