Pular para conteúdo
28.9.16

A canção da Unidade

Ainda lembro a primeira vez em que ouvi esta voz vinda diretamente do céu. Era um show de rock no Ocidente, mas era também um show de Peter Gabriel, ex-vocalista do Genesis que, além de músico, é também um produtor musical de mão cheia, que nunca limitou seu olhar somente a música ocidental. Foi achar justo no Paquistão esta voz celeste, a voz de Nusrat Fateh Ali Khan.

Na época, década final do século passado, antes dos atentados de 11 de Setembro, os islâmicos não eram tão facilmente associados a atos de terrorismo e intolerância, porém já se pressupunha uma grande ortodoxia religiosa, sobretudo no meu caso que não conhecia nada de islamismo...

Assim, por anos dancei as músicas de Nusrat me sentindo um herege, pois supunha que todos deviam ouvir os cânticos religiosos, quase todos falando da unidade divina ou do amor universal, da mesma maneira com que eram cantados por Nusrat e seu grupo familiar (literalmente, a maior parte são parentes): sentado e em posição respeitosa.

Somente muitos anos depois fui descobrir o sufismo de Rumi e Shams de Tabriz, e então entendi que tais canções sempre foram sufis, sempre foram místicas, e os místicos jamais limitam as expressões da alma: as incentivam! Hoje sei que não foram poucos os shows onde parte da plateia dançava próxima ao palco, próxima a voz celeste de Nusrat. E ele, conectado que estava ao céu, nunca ligou para nenhuma possível “heterodoxia” em tais danças.

Nusrat também buscou se aproximar do Ocidente. Peter Gabriel foi somente uma de suas parcerias. Cantou por toda a Europa, e tem exibições memoráveis em Paris. Infelizmente nos deixou ainda antes da virada do século, mas a sua voz perdura e ainda deve perdurar por muitas gerações. Nusrat foi o tipo de cantor que não encontra paralelo, que não pode ser imitado, enfim, um artista único...

A canção abaixo, Allah Huu [Deus é], é um canto acerca da Unidade. Para quem conseguir acompanhar a quase meia hora, e todas as improvisações vocais (ou magias) do percurso, o dia poderá se tornar verdadeiramente especial – quiçá, inesquecível!

A tradução do urdu para o inglês é encontrada ao longo dos comentários do vídeo na página do YouTube, e aparentemente corrige alguns erros das próprias legendas. Eu obviamente somente traduzi do inglês para o português. Segue abaixo os versos em urdu seguidos dos versos correspondentes em português:

Malik-Ul-Mulk, Lashareeka Lahoo
Ó governante do mundo, você não tem iguais
Wahadahoo Laa Ilaahaa Illaahoo
Você é o prometido, não há nada além de ti
Shams Tabraiz Gar Khuda Talabee
Shams de Tabriz [grande sábio sufi] é o seu estudante
Khushboo Khuwan La Illaha Illahoo
Em cada fragrância, não há nada além de ti
Qounain Ka Masjood Hai Maa'bood Hai Tu
Ó criador, você é venerado nos dois mundos
Her Shay Teri Shahid Hai K Mashhood Hai Tu
Tudo o que há é testemunho da sua manifestação
Her Aik K Lab Per Hai Teri Hamd-O-Sana
Cada lábio guarda uma oração para ti
Her Sooz Mein Her Saaz Mein Moujood Hai Tu
Em cada acorde, em cada canção, você está presente

Tere He Naam Say Her Ibtida Hai
Tudo se inicia em seu nome
Tere He Naam Per Tak Intiha Hai
Tudo se encerra em seu nome
Teri Hamd-O-Sana Alhamdulillah
Todo o louvor pertence a Allah
K Tu Mere Mohammad Ka Khuda Hai
Você, o Deus de Maomé...

Allah Huu! Allah Huu! Allah Huu! [várias vezes]

[Allahu Akbar é uma conhecida expressão árabe que significa "Deus é grande"; aqui no entanto eles cantam somente "Deus é", repetindo várias vezes a mesma frase que dá nome a própria canção]

Yeh Zameen Jab Na Thi Yeh Jahaan Jab Na Thaa
Quando esta terra e este mundo ainda não existiam
Chaand Suraj Na Thay Aasman Jab Na Tha
Quando não havia lua, sol ou céu
Raaz-E-Haq Bhi Kisi Per Ayaan Jab Na Tha
Quando o segredo da verdade ainda era desconhecido
Tab Na Tha Kuch Yahaan Tha Magar Tu Hee Tu
Quando nada havia, havia ti

Allah Huu! Allah Huu! Allah Huu! [várias vezes]

Har Shay Tere Jamaal Ki Aainaa Daar Hai
Tudo que há é um reflexo da sua glória
Har Shay Pukaarti Hai Tu Parvardigaar Hai
Tudo o que há clama: você é o Senhor

Allah Huu! Allah Huu! Allah Huu! [várias vezes]

Teri Ruboobiyat Ki Ada Ka Kamaal Hai
Esta é a distinção da sua visão arrebatadora:
Tu Rab-e-Qayaanat Hai, Tu Lajwal Hai
Você é o Senhor do Universo, não há rivais para ti

Allah Huu! Allah Huu! Allah Huu! [várias vezes]

Tu Jo Her Aan Nayi Shaan Dikha Deta Hai
Você que revela uma nova beleza a cada instante
Deeda-E-Shouq Ko Hairan Bana Deta Hai
E surpreende mesmo aqueles que anseiam por mais e mais
Daali Daali Teri Takhleeq K Gun Gaati Hai
Cada jovem canta a sua criação
Patta Patta Teri Qudrat Ka Pata Deta Hai
Cada folha é uma assinatura da sua natureza

Allah Huu! Allah Huu! Allah Huu! [várias vezes]

Laa Ilaahaa Teri Shaan Ya Wahdahoo
Meu Deus, você é todo o esplendor que nos foi prometido
Tu Khayaal-O-Tajassus Tu He Aarzoo
Você é a curiosidade, você é o desejo
Aankh Ki Roshni Dil Ki Awaaz Tu
A luz dos meus olhos, a voz do meu coração
Tha Bhi Tu! Hai Bhi Tu! Hoga Bhi Tu Hee Tu!
Você foi, é e sempre será! Somente ti, somente ti!

Allah Huu! Allah Huu! Allah Huu! [várias vezes]

Khaalik-E-Kul Hai Tu Is Mein Kia Guftagu
Você é tudo, e é este o argumento que aqui se encerra:
Saare Aalam Ko Hai Teri He Justaju
Todo o mundo busca somente por ti
Teri Jalvaagari Hai Ayaan Chaar Su
Pois a sua magnificência se encontra em cada canto desta terra
La Shareeka Lahoo Maalik-E-Mulk Tu
Ó governante do mundo, você não tem iguais

Allah Huu! Allah Huu! Allah Huu! [várias vezes]

(trad. Rafael Arrais)

***

Nota: No vídeo Nusrat acrescenta bastante coisa a letra, o que muitas vezes parece ser um discurso de improviso inspirado no momento. Se formos considerar a história de conflitos entre Índia e Paquistão, não é de surpreender que ele muitas vezes cite os hindus e os islâmicos, inclusive os repreendendo. Os sufis, apesar de surgidos do Islã, são universalistas o suficiente para conservarem este tipo de olhar crítico para com sua própria religião.

Crédito da foto: Google Image Search/BBC/Divulgaçao (Nusrat Fateh Ali Khan)

Marcadores: , , , , , , ,

4 comentários:

Blogger Marcos Ferreira disse...

Sensacional! Obrigado por compartilhar vc e o M.Deldebbio são fodas(me perdoa o palavrão)

28/9/16 17:22  
Blogger raph disse...

A luz foi criada para ser refletida :)

28/9/16 17:24  
Blogger Marcos Ferreira disse...

Acho que vc vai curtir esse artista que descobri
recentemente, Avishai Cohen, eh um super músico israelense,
da pra sentir que ele coloca o coração na ponta dos dedos.

Shalom Aleichem
https://www.youtube.com/watch?v=7LjHPj0InrQ

Kumi Venetse Hasadeh
https://www.youtube.com/watch?v=Y7KemOsoE0o

BIO
http://avishaicohen.com/avishai-cohen/

abraço a todos!

29/9/16 17:32  
Blogger raph disse...

Legal, bem dançante! Mais um exemplo de como a chamada "world music" é a música mais genuína :)

Abs!
raph

30/9/16 11:19  

Postar um comentário

Toda reflexão é bem-vinda:

‹ Voltar a Home

Related Posts with Thumbnails