Pular para conteúdo
1.4.15

O amor de Florence

Ainda precisava falar mais sobre Florence + the Machine.

Nesta linda canção, Cosmic Love, composta juntamente com sua parceira Isabella Summers, Florence Welch parece ter atingido uma região muito mais profunda do que imaginava...

Segundo a Wikipedia, Florence estava completamente de ressaca quando se dirigiu ao estúdio de gravação de Isabella após sair de uma festa e, provavelmente ainda pela madrugada, elas tentaram compor "uma música". Mesmo com forte vontade de vomitar, já quase desistindo, Florence "achou a nota correta no piano", e em cerca de 10 minutos a música estava pronta.

Como ocorre muitas vezes com a intuição dos grandes artistas, ela parece escolher momentos estranhos para aparecer. O resultado foi uma música que, na superfície, parece tratar de alguma forma esquisita de relacionamento amoroso, mas que nas profundezas, na escuridão, trata de algo maior, muito maior!

Mesmo o seu título, "Amor Cósmico", que segundo Florence era uma brincadeira, acabou fazendo todo o sentido. Talvez nem mesmo Florence tenha compreendido [1], mas quando nos tornamos cegos para o mundo exterior, e elaboramos um "mapa para encontrar nosso caminho de volta" com "as estrelas de nossos olhos", quando descobrimos que na escuridão interior bate o coração do mundo, e decidimos permanecer ali, quietinhos, junto dele, estamos já muito mais próximos de um amor genuinamente cósmico do que nossa racionalidade poderia afirmar...

O som da harpa é apenas a cereja no bolo:

Tradução da letra original, por Rafael Arrais:

Uma estrela cadente partiu de seu coração
E aterrisou em meus olhos
Eu gritei alto, enquanto ela os destruiu
E agora fui deixada aqui, cega

As estrelas, a lua
Todas elas desvaneceram
Você me deixou no escuro
Sem manhã, nem dia
Eu permaneço neste crepúsculo
Na sombra do seu coração

E aqui, no escuro
Eu posso ouvir suas batidas
Eu tentei encontrar a origem do som
Mas subitamente, ele parou
E eu estava na escuridão
Então me tornei escuridão

As estrelas, a lua
Todas elas desvaneceram
Você me deixou no escuro
Sem manhã, nem dia
Eu permaneço neste crepúsculo
Na sombra do seu coração

Eu retirei as estrelas dos meus olhos
E com elas fiz um mapa
E sabia que, de alguma forma
Eu poderia encontrar meu caminho de volta
Então eu ouvi seu coração batendo
Você também estava na escuridão
E eu fiquei na escuridão, contigo

As estrelas, a lua
Todas elas desvaneceram
Você me deixou no escuro
Sem manhã, nem dia
Eu permaneço neste crepúsculo
Na sombra do seu coração [x2]

***

[1] Ou não, basta ver o final do videoclipe da música.

» Ver também uma versão acústica de Cosmic Love.

Crédito da imagem: Florence + The Machine/Divulgação

Marcadores: , , ,

1 comentários:

Anonymous Anônimo disse...

Florence + The Machine é uma das maiores jóias da música contemporânea.
Outra música fantástica dela é "What the Water Gave Me" que fala sobre o suicídio da escritora Virginia Woolf. Uma letra forte que fica ainda mais poderosa com a voz da Florence Welch.

2/4/15 09:29  

Postar um comentário

Toda reflexão é bem-vinda:

‹ Voltar a Home

Related Posts with Thumbnails