Pular para conteúdo
24.11.10

O canto da espera

Se acaso choras enquanto esperas morrer
Nada esperes desse teu pranto
Quem canta não espera tanto
Apenas põe-se a viver

Estás a morrer neste desencanto
Sombrio de vozes a ranger
Mas do vazio nada tens a temer
A esperança é o melhor canto

Não há que emudecer ante a morte
Ela é somente a noite da estação...
E tens tantos dias em tua mão!

Tua sorte é saber
Quem sabe não espera, canta
Cada novo alvorecer!

raph'10

***

Crédito da foto: playingforchange.com (Tal Ben Ari, "Tula")

Marcadores: , , , , ,

0 comentários:

Postar um comentário

Toda reflexão é bem-vinda:

‹ Voltar a Home

Related Posts with Thumbnails