Pular para conteúdo
3.11.11

Feynman e a beleza

Richard Feynman (Nobel de física de 1965 e grande divulgador de ciência) fala sobre como um cientista pode ver tanta beleza em uma flor quanto um artista, ou até mais... Sobre como a ciência nos auxilia a desvelar a beleza da natureza, e sobre como ele aprendeu a viver com dúvidas, e não certezas absolutas:

***

» Veja novos episódios da série sobre Feynman, que faz parte do projeto "Sagan Series" no Facebook

Marcadores: , , , , ,

2 comentários:

Anonymous Anônimo disse...

E eu que sempre imaginava que seu blog só era um aglomerado de ideas do tipo 'nova era' e que pregava por 'verdades absolutas' . Ao menos deve ajudar os outros ateus e possivelmente alguns religiosos à perceberem e sentirem a liberdade que o ceticismo traz para a mente humana . Vale lembrar que eu vejo que ciência e religião não se excluem uma à outra,se e somente se a religião em questão incentivar o ceticismo de seus membros(religiões que pregam 'verdades absolutas' é que acabam entrando em conflito com a ceticismo) . No meu caso,que sou ateu,vejo que algumas das respostas que a religião poderia responder,a filosofia pode responder melhor e é essa a razão de eu acessar o seu site .

5/11/11 19:43  
Blogger raph disse...

Eu compreendo porque imaginou que meu blog lidava com tais questões "escolhendo um lado" (no caso, da espiritualidade, "nova era", etc.), mas em realidade eu tento exatamente remar contra a corrente, e ser essencialmente universalista e ecumênico (mesmo em relação ao ateísmo e agnosticismo)... Por isso digo que "minha religião é meu pensamento, e Deus é nosso amor", pois seja lá o que ele for, o que o Tudo for, ele é a origem de todos nós, está presente em todos nós, embora cada um interprete o Cosmos a sua maneira.

Eu falei sobre isso em maiores detalhes aqui:

Os nomes de Deus

Abs
raph

6/11/11 21:31  

Postar um comentário

Toda reflexão é bem-vinda:

‹ Voltar a Home

Related Posts with Thumbnails