Pular para conteúdo
10.7.08

Onde começa a ciência e termina a religião?

Este é um dos vídeos mais "religiosos"(*) que conheço... Admiro profundamente Sagan por, apesar de ter sido um dos homens mais céticos e racionais do século passado, ter sido também um dos homens mais maravilhados e absortos pelo que há de transcendental em nosso Universo.

"Recentemente, aventuramo-nos um pouco pelo raso (do Cosmos), talvez com água a cobrir-nos o tornozelo, e essa água nos pareceu convidativa. Alguma parte de nosso ser nos diz que essa é a nossa origem. Desejamos muito retornar, e podemos fazê-lo, pois o Cosmos também está dentro de nós. Somos feitos de matéria estelar, somos uma forma do próprio Cosmos conhecer a si mesmo."
Carl Sagan

É possível encontrar a série toda no YouTube, porém alguns episódios só são encontrados em inglês. Este acima é o primeiro de 13 capítulos.

***

(*) Religião, do latim "re-ligare", significa exatamente "religar"... No caso, religar-se com Deus ou com o Cosmos pode significar exatamente a mesma coisa, dependendo da concepção de cada um.

Marcadores: , , , , ,

4 comentários:

Blogger raph disse...

É mais simples assisti-los no Google, porque temos os episódios inteiros (retirado do orkut):

COSMOS DUBLADO - Série completa no Google Video
Episódio 1 - Os Limites do Oceano Cósmico - O 1° capítulo da série Cosmos.
http://video.google.com/videoplay?docid=-570682714735947986
Episódio 2: Uma Voz na Sinfonia Cósmica.
http://video.google.com/videoplay?docid=2891371596105765278
Episódio 3: A Harmonia dos Mundos .
http://video.google.com/videoplay?docid=-1036639776690766678
Episódio 4: Céu e Inferno .
http://video.google.com/videoplay?docid=-2294505970166364660
Episódio 5: O Blues do Planeta Vermelho .
http://video.google.com/videoplay?docid=-6005954975489781242
Episódio 6: A Saga dos Viajantes.
http://video.google.com/videoplay?docid=1629244549986128800
Episódio 7: A Espinha Dorsal da Noite.
http://video.google.com/videoplay?docid=-8780005927106334204
Episódio 8: Viagens no Espaço e no Tempo
http://video.google.com/videoplay?docid=6816313831361139078
Episódio 9: As Vidas das Estrelas
http://video.google.com/videoplay?docid=7689896500623823035
Episódio 10: O Limiar Da Eternidade
http://video.google.com/videoplay?docid=2175203109135385858
Episódio 11: A Persistência da Memória
http://video.google.com/videoplay?docid=-3893032669575996763
Episódio 12: Enciclopédia Galáctica
http://video.google.com/videoplay?docid=-9043570484663204586
Episódio 13 (Ultimo): Quem Pode Salvar A Terra?
http://video.google.com/videoplay?docid=-5500778974932463147
-------------------------------------------------------------------------------------
Tópico original:
http://www.orkut.com.br/Main#CommMsgs.aspx?cmm=11581&tid=2590972154845724623

7/5/09 16:59  
Blogger Wolf Edler disse...

Religar-se com Deus só será equivalente a religar-se com o Cosmos para o panteísmo, que identifica Deus com o Cosmos. Na concepção do que seja Deus, uma entidade com poder de intervir por um ato voluntário sobre o Universo à revelia de suas leis naturais, não vejo como o Universo possa ser identificado com Deus, pois ele não desobedece suas próprias leis, além de não possuir uma mente capaz de pensar e decidir voluntariamente sobre coisa alguma. Nossa identificação como o Cosmos não tem nada a ver com nenhuma divindade, mas sim com o fato de que somos feitos dos mesmos prótons e elétrons que se formaram após o Big Bang, que as interações que fazem nosso organismo funcionar são as mesmas quer dão surgimento a galáxias, estrelas e planetas e que põe isto tudo a se mover. Assim, a espiritualidade é algo que surge em nossa mente porque esta mente é uma ocorrência orgânica e, como tal, funciona em termos das leis fundamentais da natureza. Essa comunhão é perceber que nossos átomos, bilhões de anos depois de nossa morte, ainda estarão no Universo e farão parte de novas estrelas que surgirão a partir da explosão deste sistema solar. Somos feitos de poeira de estrelas. Mais especificamente, cada um de nós é um elo da cadeia vital que une o primeiro ser vivo a todos os que existem hoje e que existirão em qualquer tempo, pois nossa vida é continuada pela união de nossos gametas aos de outro ser que levará a fazer surgir um novo ser que propagará esta linha condutora da vida enquanto ela existir. E isto é algo tão extremamente singular que não podemos tratar com indiferença e desdém como o fazem aqueles que, a este ou aquele pretexto, consideram válida a destruição de inúmeras vida, humanas ou outras. A preciosidade da vida, comparada com nossa insignificância neste "Pálido Ponto Azul" é a maior mensagem que Sagan nos deixou, pela qual lhe reverenciamos a memória.

10/10/10 23:29  
Blogger raph disse...

É exatamente essa noção de espiritualidade e religiosidade panteísta ou cósmica que traz um dos mais profundos e concretos alicerces para que valorizemos a vida em todas as circunstâncias... Um alicerce que não se baseia em religião ou filosofia ou ciência somente, mas num misto de todas elas.

E, se "deus" é uma palavra que só servirá para a discórdia, que o ignoremos, ou chamemos de Cosmos, ou vida, ou qualquer outra coisa.

E, se uns se incomodam de serem chamados de religiosos, que os chamemos então de cientistas românticos, conforme Oliver Sacks se auto entitula.

Que a vida é a função do sistema-natureza, e nós somos sua imagem e semelhança. Nós somos a imagem do Cosmos todo, pois somos parte dele, e não poderia ser diferente...

12/10/10 14:38  
Blogger raph disse...

Acho que esse artigo resume o que eu acho da discussão "do que seja Deus":

Os nomes de Deus

Abs!
raph

12/10/10 14:46  

Postar um comentário

Toda reflexão é bem-vinda:

‹ Voltar a Home

Related Posts with Thumbnails