Pular para conteúdo
12.3.10

Deus e os astrônomos

Texto de Fred Heeren em "Mostre-me Deus" (editora Clio) com citações de Robert Jastrow e outros cientistas. Tradução de Soraya Bausells. As notas ao final são minhas.

Os cientistas honestos em relação à questão de onde a matéria e a energia se originaram admitem duas coisas: primeiro, que o problema é impossível de ser solucionado por meio da ciência [1]; segundo, que essa situação é extremamente frustrante para o cientista.

O astrônomo respeitado internacionalmente (e agnóstico declarado) Robert Jastrow admite que os cientistas foram “traumatizados” por terem se empenhado em solucionar um problema que deve permanecer para sempre além deles [2]. Em seu livro God and the Astronomers, Jastrow diz: “O desenvolvimento é inesperado porque a ciência vem tendo um sucesso extraordinário na investigação da cadeia de causa e efeito no tempo retroativo.

A situação viola uma “fé religiosa” profundamente arraigada nos cientistas na própria ciência, a crença de que a ciência deveria finalmente ser capaz de descobrir as forças e leis para explicar tudo [3]. Afinal de contas, Carl Sagan nos diz que a ciência é “aplicável a todas as coisas. Com essa ferramenta nós vencemos o impossível”. Mas Jastrow escreve:

“Considere a grandiosidade do problema. A ciência provou que o universo surgiu de uma explosão em determinado momento. Pergunta-se: Que causa produziu este efeito? Quem ou o que colocou a matéria e a energia dentro do universo?... E a ciência não pode responder essas perguntas, porque, de acordo com os astrônomos, em seus primeiros momentos de existência, o universo foi comprimido a um grau extraordinário e consumido pelo calor de um fogo além da imaginação humana [4].”

Jastrow diz que o universo começou “sob circunstâncias que parecem tornar impossível – não apenas agora, mas sempre – descobrir que força ou forças trouxeram o universo à existência naquele momento.”

Antecipando tais questões sobre o incompreensível momento da criação, Isaías nos diz que ninguém pode sondar o entendimento do Criador (Isaías 40:28). Mas quem ou o que é a causa desse efeito? A Bíblia levanta a questão: não deveríamos saber a resposta desde sempre? “Ergam os olhos e olhem para as alturas. Quem criou tudo isso?... será que você não sabe? Nunca ouviu falar? O Senhor é o Deus eterno, o Criador...” (Isaías 40:26a, 28a).

Ao comparar com a suposição alternativa de que a matéria e a energia de alguma forma sempre existiram, o físico britânico Edmund Whittaker diz: “É mais simples postular a criação ex nihilo – o Divino constitui a natureza a partir do nada.”

O físico Barry Parker concorda: “Nós com certeza temos uma alternativa. Poderíamos dizer que não houve uma criação e que o universo sempre existiu. Mas isso é ainda mais difícil de se aceitar do que a Criação [5].”

Após considerar a descoberta de que nosso universo teve um começo e que a ciência é incapaz de descobrir o que houve antes dele, o astrônomo Jastrow conclui seu livro:

“Para o cientista que viveu acreditando no poder da razão, a história termina como um pesadelo. Ele escalou as montanhas da ignorância; está perto de conquistar o ponto mais alto; à medida que se esforça para alcançar a última rocha, ele é recebido por um bando de teólogos que estavam sentados lá há séculos [6].”

***

[1] Por isso o agnosticismo é um caminho tão comum a maioria dos cientistas que só conseguem enxergar a realidade pelas lentes da ciência.

[2] Mas esta “angústia” é compartilhada por cientistas, filósofos e religiosos, desde que o homem foi capaz de se indagar “porque existe algo e não nada?” (essa pergunta é atribuída ao filósofo Lucrécio). Afinal: Ex nihilo nihil fit (Do nada, nada se faz).

[3] Certamente o autor usa o termo “fé religiosa” de forma sorrateira, ainda que entre parêntesis. Por mim, seria melhor usar o termo “convicção na ciência”, ou seja: a crença de que a ciência ainda tem muito a alcançar na capacidade de descrever a realidade (e decerto o tem, embora certamente será incapaz de descrever toda a realidade).

[4] Trata-se da Teoria do Big Bang, que é ainda incapaz de descrever o que ocorreu no universo antes do Tempo de Planck (um tempo muito, muito curto, após o “bang” inicial). Einstein disse certa vez, assim que se convenceu de que o universo realmente havia surgido de uma singularidade inicial: “[Quero] saber como Deus criou esse mundo. Eu não estou interessado nesse ou naquele fenômeno, no espectro desse ou daquele elemento. Eu quero conhecer Seus pensamentos, o resto são detalhes.” (citado por Nick Herbert em Quantum Reality – Beyond the New Physics, p. 177).

[5] Não necessariamente, mas mesmo que fosse, ainda assim não resolveria o problema inicial: há que existir um ser ou substância incriado(a) e eterno(a), em oposição ao nada. Este sim seria a causa primeira de tudo.

[6] Sempre digo que ciência e religião são duas lentes para se enxergar a realidade. Somente quando usadas em conjunto a realidade passa a ser percebida integramente, tanto em seu Mecanismo quanto em seu Sentido. É ignorância (ou muitas vezes puro sofismo) pretender que a realidade não tenha Sentido, e que tudo tenha surgido do nada sem nenhuma causa. Porém, também é ignorância pretender compreender a realidade sem o conhecimento detalhado de seus belos e elegantes Mecanismos. Se o cientista chegou no topo da montanha e encontrou um bando de teólogos, é porque precisará deles para seguir adiante; assim como os teólogos que lá estavam precisam dos cientistas.

***

Crédito da foto: Wikipedia (nascimento de estrelas a bilhões de anos-luz da Terra)

Marcadores: , , , , , , , , ,

5 comentários:

Anonymous Anônimo disse...

Tenho 58 anos, já fui ateu DURÃO! Vai ser muito duro você crer no que vou lhe dizer agora! Você terá uma prova irrefutável e inesquecível da real existência de Deus! Você verá um milagre acontecer bem diante de seus olhos!!! Mas, vai depender de você lembrar, no futuro, e também de por em prática, no futuro o que vou lhe dizer agora! E se esforce em jamais esquecer deste aviso que vem a seguir: Quando você estiver numa qualquer situação de real perigo de vida! Por exemplo: Um assaltante armado está apontando pra sua cabeça, furioso, querendo apertar o gatilho. Ore mentalmente, orar é conversar com Deus, como se conversa com seu amigo ou mãe! Peça a proteção de Deus, Seu socorro, Seu auxílio! Deus é socorro bem presente na angústia! Você verá nitidamente o milagre de Deus, acontecer bem diante de vossos olhos! Mas, lembre bem que não pode ser uma situação de perigo forjada por você, preparada por você! Tem que ser um incidente natural! Você contemplará o real livramento da onipotência de nosso Deus! Tchau! Fique com Deus e comece já a ler, PRIMEIRO, todo o Novo Testamento da Bíblia Sagrada!!! Hélio da Silva Leibovitch

12/1/14 12:19  
Anonymous Anônimo disse...

Anonimo 2
Eu pelo contrário, já fui religioso e agora sou ateu fanático, quando soube como surgiu o universo, sem o big bang. Isto está explicado no blog: "Olhando o Universo".

13/4/14 18:53  
Blogger Psi Fasf disse...

É com certeza os religiosos nunca vão ter noção de nada, são como o vento não sabem de onde vem, e nem para aonde vão.

Mais aqueles que são lavados e remidos no sangue do cordeiro, eu duvido se algum dia iram voltar a ser ateus, pois podem até se afastar por um tempo, por estarem passando por lutas e provações, mas negar a existência do Deus todo poderoso eu duvido.

Sem mais.

21/6/14 22:01  
Anonymous Anônimo disse...

É com certeza os religiosos nunca vão ter noção de nada, são como o vento não sabem de onde vem, e nem para aonde vão.

Mais aqueles que são lavados e remidos no sangue do cordeiro, eu duvido se algum dia iram voltar a ser ateus, pois podem até se afastar por um tempo, por estarem passando por lutas e provações, mas negar a existência do Deus todo poderoso eu duvido.

Sem mais.

21/6/14 22:05  
Anonymous Edgar Alexandroni disse...

Alguns procuram na Bíblia o "NÁO' e outros o "SIM". Ela diz que "nos últimos dias entenderemos claramente", "que tudo será revelado", "que todos Me conhecerão", "que antes que ocorram Eu vô-las farei ouvir". Como Ele sempre cumpre o que promete, convido todos os que procuram o "SIM", a examinarem o livro "O Caminho Para o Tudo" e o texto "Onde Está a Verdade Incontestável?", ambos postados no site "Recanto das Letras". Edgar Alexandroni

19/4/15 14:49  

Postar um comentário

Toda reflexão é bem-vinda:

‹ Voltar a Home

Related Posts with Thumbnails