Pular para conteúdo
24.4.15

A gravidade, a eletricidade e o magnetismo

Neste momento
partículas do todo
bailam junto a gravidade,
a eletricidade e o magnetismo:
elas estão à sua volta,
elas são o seu corpo,
a divina imaginação da vida
tornada ser!

Meus irmãos e irmãs,
andarilhos e exploradores do cosmos,
nós também somos parte de tais ciclos:
o ciclo da luz,
o ciclo do carbono,
o ciclo das infinitas formas,
das mais belas espécies,
das mais belas almas,
que dançam junto a gravidade,
a eletricidade e o magnetismo...

Viemos da poeira
espalhada pelas fornalhas
que ainda salpicam, até hoje, a noitinha:
uma festa antiga,
um cosmos ancestral,
uma incomensurável procissão de sóis
rumo a sabe-se lá onde!

E, se as estrelas são deusas,
nós também somos da raça dos deuses,
e cada relva a nascer
dentre pequenas rachaduras no concreto,
e cada abelha a sugar o néctar
e polinizar o mundo,
e cada ave migratória no céu,
e cada golfinho brincalhão no mar,
e cada felino a correr
atrás de torvelinhos pelo campo:
tudo é da raça dos deuses,
todos são filhos de Gaia
e deste baile eterno da gravidade,
da eletricidade e do magnetismo...

Ó andarilhos, ó exploradores, ó sábios,
nós já compreendemos tanto...
Mas ainda falta saber
como um punhado de poeira,
de rochas e barro e água fervente
deu origem a deuses,
a deuses!

raph'15

***

Crédito da imagem: BordomBeThyName

Marcadores: , , ,

3 comentários:

Anonymous Eduardo disse...

Muito bonito o texto :) Visitei lugares e vi seres maravilhosos com suas palavras.

25/4/15 19:55  
Blogger raph disse...

Obrigado :)

25/4/15 23:36  
Blogger Vinícius Dalí disse...

Você acaba de provar que pra adotar a visão científica não é preciso abrir mão da visão poética.

Abs,

um ser feito de carbono, mas que também é feito de palavras.

26/4/15 21:43  

Postar um comentário

Toda reflexão é bem-vinda:

‹ Voltar a Home

Related Posts with Thumbnails