Pular para conteúdo
17.2.11

Reflexões sobre a evangelização, parte 3

continuando da parte 2

As bases filosóficas do agnosticismo foram assentadas no séc. XVIII por Kant e Hume. O termo, porém, foi cunhado pelo biólogo britânico Thomas Huxley em 1876 – ele definiu o agnóstico como aquele que acredita que a questão da existência de Deus não pode e talvez jamais possa ser resolvida.

O evangelho do agnóstico

“O Cosmos é tudo que existe, que existiu ou existirá” – Assim, com essa frase inesquecível, Carl Sagan inaugura o primeiro episódio da série de 13 documentários intitulada "Cosmos", veiculados na TV americana em 1980, e depois no restante do mundo. Ao pretender explicar ciência e cosmologia para o público leigo, Sagan acabou criando um épico que abrange também muitas questões existenciais, história, mitologia, religião e espiritualidade em geral.

Em alguma costa rochosa, em alguma praia do globo, Sagan observa as ondas, os pássaros, o vento, e algum tempo depois nos traz outra pérola em sua narrativa: “Recentemente, aventuramo-nos um pouco pelo raso (do Cosmos), talvez com água a cobrir-nos o tornozelo, e essa água nos pareceu convidativa. Alguma parte de nosso ser nos diz que essa é a nossa origem. Desejamos muito retornar, e podemos fazê-lo, pois o Cosmos também está dentro de nós. Somos feitos de matéria estelar, somos uma forma do próprio Cosmos conhecer a si mesmo.”

Sagan era profundo conhecedor de religiões e mitologia, além de cientista e cético, mas não era nem ateu nem teísta ou deísta, era puramente agnóstico. Seu evangelho era constituído de uma obra de divulgação científica totalmente voltada para tal espanto, tal deslumbramento, tal amor pela natureza e todo o Cosmos a sua volta. Essa era a boa notícia de Carl...

Para muitos teístas, o fato de existirem pessoas que não creem em um Deus pessoal, ou que pelo menos não tem certeza de sua existência, parece causar um certo desconforto. Não é raro perceber, em qualquer pessoa ligada a doutrinas eclesiásticas, uma tendência a classificar ateus, agnósticos, céticos, e às vezes simplesmente todo e qualquer cientista, como “gente sem fé”, perdida, afastada de Deus, e até mesmo imoral.

Mas a verdade é que, a despeito do aparente consenso dos eclesiásticos, a moralidade, o amor, não são exclusividade daqueles que oram todos os dias a Deus, que frequentam missas, que consultam algum manual da Verdade Absoluta frequentemente. Para o religioso superficial, isto que digo não levanta muitas questões – “Ora, mas é exatamente assim: uns são bons, outros maus, crer em Deus não faz de ninguém um santo”. Sim, isso faz sentido, mas a questão é mais profunda...

Se Deus existe – e para teístas e deístas ele certamente existe –, porque ele “permite” que algumas de suas criaturas vivam sem sequer crer nele?

Em outro produto da obra de Sagan, o livro de ficção “Contato”, que também deu origem a um excelente filme homônimo, é descrito um contato com inteligências extra-terrestres de uma forma verossímel e científica. Existe também um conflito entre as crenças de cientistas e religiosos – em dado momento, a protagonista do primeiro contato (no livro são vários contatos ao longo das décadas, no filme há apenas um), uma cientista agnóstica, nos traz uma importante indagação:

“Se Deus quisesse nos mandar uma mensagem e escrituras antigas fossem a única forma que pudesse imaginar, ele poderia ter feito um trabalho melhor. E ele dificilmente teria que se confinar a escrituras. Por que não há um monstruoso crucifixo orbitando a Terra? Por que a superfície da Lua não é coberta com os Dez Mandamentos? Por que Deus deveria ser tão claro na Bíblia e tão obscuro no mundo?”

Ao contrário do que muitos eclesiásticos possam imaginar, esta mensagem não denota um pensamento que diminua de alguma forma a importância da Bíblia, mas antes um pensamento que aumenta enormemente a amplitude do que há de sagrado no mundo – o reino é todo o Cosmos. E não poderia ser de outra forma...

Podemos encontrar neste mundo ateus, agnósticos, teístas e deístas, sim isso tudo é verdade. Mas será muito difícil encontrar algum ser que negue a existência de um sistema que rege todo o universo. Seja a crença nas leis fundamentais da natureza, seja a crença nos desígnios divinos, seja um misto de ambos, todos creem em algum sistema, cuja função pode ainda ser um mistério – mas que há de ser buscado, há de ser resolvido passo a passo, por todos nós, juntos!

Sim, nós realmente somos a forma do Cosmos conhecer a si mesmo. E pouco importa, na prática, se tal Cosmos é um ser pessoal, uma força cósmica ou até mesmo um acaso miraculoso – pois no fim, conforme postularam Kant e Hume, não compreendemos ainda muito bem nenhum deles, não podemos ainda resolver tal questão. Será que poderemos um dia?

Para resolvê-la, talvez não bastem apenas orações e experiências místicas, apenas meditação e autoconhecimento, mas também o estudo meticuloso, prático, objetivo, material, profundamente mundano, da natureza a nossa volta. Há muitos gigantes da história da ciência que, buscando talvez um deus barbudo senhor dos exércitos, acabou esbarrando em verdades muito mais profundas. Talvez buscando um reino confinado a um pequeno pedaço de rocha na periferia da uma de bilhões de galáxias, acabou esbarrando no infinito.

E, se mesmo hoje existem seres que buscam aos mistérios de Deus sem sequer crer nele, que se aventuram pelas entranhas dos átomos e quarks, pelo reino bizarro da mecânica quântica, pelos códigos ocultos do DNA, pelos quasares e sóis distantes, pelas singularidades de seções inimagináveis do espaço-tempo, deixem que busquem, pois de uma coisa teremos sempre a certeza: é impossível estar “fora” de Deus.

Talvez o trabalho deles seja tão importante para o mundo quanto os mandamentos dos evangelhos. O importante é encarar as boas novas não como enigmas solucionados, mas como o início de um caminho, subjetivo e objetivo, interior e exterior, que preenche toda nossa existência.

Amai sim, o próximo, e toda a vida, como a ti mesmo. Mas amai a coletividade da vida, amai os átomos que nos conectam a tudo e a todos em uma teia sem fim, amai ao Cosmos acima de todas as coisas.

***

Crédito das imagens: Divulgação (Cosmos de Carl Sagan).

Marcadores: , , , , , , , , , ,

7 comentários:

Blogger Samuel disse...

O rio se divide várias vezes mas todas as partes vai ao "todo", algumas vão por caminhos mas sinuosos e quase escondidos pela mata escura, outros ao passar diversas vezes pelos caminhos sinuosos vão diretamente ao todo 'ao mar" "mundo 0" "Keter" "Deus". Realmente é impossível estar fora de Deus já que tudo no Cosmo é unificado nele.

http://www.youtube.com/watch?v=T5-6gwssX0Y

http://www.youtube.com/watch?v=DuXB1a3NBCw&feature=related

Textos muito bons !

19/2/11 11:59  
Blogger raph disse...

Oi Samuel,

Obrigado pela nova visita :)

Acredito que tenha conseguido mais ou menos o que queria com esses textos. O seu comentário demonstra isso, sobre um aspecto.

Abs!
raph

20/2/11 19:22  
Anonymous Victor disse...

Descobri seu Blog hoje e ja achei magnífico, muito bom seus textos, parabéns, continue assim.

Reflexões muito proveitosas :D

21/2/11 19:45  
Blogger raph disse...

Oi Victor,

Muito obrigado, seja bem vindo :)

Abs
raph

22/2/11 09:21  
OpenID tipografiadoinferno disse...

Raph,

Rapaz, parabéns por outro texto interessante. Eu devo dizer que considero a soma do Agnosticismo com o método científico uma ferramenta maravilhosa quando tratamos de avanço espiritual. =)

Forte abraço.

- Aureliano

6/3/11 14:03  
Blogger raph disse...

Oi Aureliano :)

Concordo, eu costumo sugerir:

"Não inicie uma diálogo dizendo que Deus existe, ou que não existe, mas sim perguntando: o que é Deus para você?"

Assim se reduzem os debates inúetis....

Abs!
raph

6/3/11 23:51  
Anonymous Anônimo disse...

PUXA!!! QUE BOM,O SENHOR JESUS FILHO DO DEUS ÚNICO CRIADOR DOS CÉUS E DA TERRA,E DE TUDO QUE HÁ...DEIXOU REGISTRADO NO "MANUAL"(ESCRITURAS SAGRADAS)O QUAL DIZEM QUE NELE NÃO SE PODE CONFIAR E TAMBÉM NÃO TEM VERDADE ABSOLUTA,A MAIS SIMPLES QUESTÃO QUE O PRÓPRIO SENHOR E DEUS REGISTROU E AGRADECEU AO PAI,POIS OCULTOU A SABEDORIA DO ALTO,AOS MESTRES E HOMENS INTELIGENTÍSSIMOS DAQUELE SÉCULO E DOS VINDOUROS,E REVELOU AOS PEQUENINOS(CRISTÃOS SIMPLESMENTE CRISTÃO E SERVOS DE CRISTO)AS GRANDESAS DE DEUS...NÃO VOU NEM PEDER TEMPO LENDO MAIS O ARTIGO,POIS PROCUREI ALGUM TEXTO PARA REFLETIR UM POUCO MAIS E QUANDO PERCEBI,QUASE GOSTEI DO QUE ESTAVA LENDO,MAS A OVELHA DO SENHOR ANDARÁ NO MEIO DE LOBOS E NUNCA SERÁ ABALADA OU DEVORADA,ATÉ MESMO POR IDEOLOGIA,OU PENSAMENTOS,DIABÓLICOS,ONDE REALMENTE AFASTAM OS HOMENS DO VERDADEIRO DEUS...PODERIA FALAR TAMBÉM DEUS OS ABENÇOE EM NOME DE CRISTO JESUS,MAS TAMBÉM POUCO IMPORTA,NESTE MOMENTO,POIS ATÉ OS QUE NÃO ACREDITAM EM DEUS,SÃO PARA HONRA E GLORIA DELE...

13/7/13 01:22  

Postar um comentário

Toda reflexão é bem-vinda:

‹ Voltar a Home

Related Posts with Thumbnails